"Aqui morreu uma mulher"

É o título da exposição patente ao público no Castelo de Belmonte até ao próximo domingo.

Há 18 anos que a violência doméstica passou a ser crime público. Foi o mote para a revista Visão arrancar com este grande projecto, fotografar locais dos crimes e contar as histórias das mulheres que viram as vidas ceifadas em contexto de violência doméstica.

Durante o ano de 2015, Teresa Campos e José Carlos Carvalho percorreram o país e ouviram histórias de mulheres, novas e idosas, a vítima mais velha tinha 84 anos, a mais nova apenas 23 anos. Estiveram em pequenas aldeias e em grandes cidades, em zonas pobres e bairros privilegiados.

"Foram 28 as histórias de mulheres que morreram às mãos de maridos e companheiros, e que são retratadas nesta exposição", numa iniciativa conjunta da Visão, do Gabinete do Ministro-Adjunto e da Câmara Municipal de Lisboa.

No âmbito do Roteiro Cidadania em Portugal, promovido pela Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local em parceria com a Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, "a exposição foi reproduzida para desafiar as comunidades locais em todo o país a conhecerem esta realidade que é urgente mudar".

Radio Cario no Facebbok

Convento Belmonte

Convento de Belmonte