Covilhã solidária com refugiados

O conjunto de entidades que integram a Rede Social do concelho reuniram para sensibilizar as instituições do concelho que operam no domínio social para a actual crise de refugiados vivida na Europa.

A Rede Social quer perceber "qual a disponibilidade e condições que cada uma tem para receber refugiados e em que número", como explicou o presidente da Câmara da Covilhã, "procurou-se assim dar cumprimento a uma deliberação importante dada pela Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, onde por unanimidade os 15 municípios que a integram decidiram acolher refugiados, de forma articulada com as organizações governamentais e não governamentais".

Vítor Pereira afirma que "é uma obrigação receber bem estas pessoas pois também portugueses foram bem acolhidos por todo o Mundo aquando da emigração dos anos 60 e 70 do século passado" e acrescentou que "devemos afastar a demagogia e a xenofobia. Esta é uma acção humanitária que pretende salvar vidas. Não é um número ilimitado de pessoas a chegar aos nossos territórios, mas sim um número controlado, com um determinado estatuto".

Esta reunião da Rede Social da Covilhã serviu para decidir como acolher os refugiados, "atendendo ás suas culturas e ás suas condições específicas". O município da Covilhã mostra-se assim solidário com os refugiados.

Radio Cario no Facebbok

Convento Belmonte

Convento de Belmonte