CIM quer Serra da Estrela como organismo autónomo

Na última assembleia da Comunidade Intermunicipal (CIM) das Beiras e Serra da Estrela, os autarcas decidiram por unanimidade recomendar ao Governo a necessidade da implementação de medidas tendentes à criação de um organismo autónomo, da Região de Turismo da Serra da Estrela.

Esta recomendação tem em conta a necessidade de valorizar a marca Serra da Estrela, "como alavanca do desenvolvimento turístico desta região", como explicou Mário Branquinho, Presidente da Assembleia da CIM que reforça a ideia de que "a região ficou a perder em termos de desenvolvimento e promoção", com a extinção do organismo autónomo da Região de Turismo da Serra da Estrela. O presidente da Assembleia da CIM admitiu a hipótese de "marcar a próxima reunião no ponto mais alto da serra, na Torre para que se possa dar, ainda mais destaque a esta reivindicação".

Recordo-lhe que recentemente o presidente da Câmara da Covilhã e da CIM defendeu a Serra da Estrela de novo como marca turística autónoma. Para Vítor Pereira, a agregação de uma centena de cidades e vilas, do Douro ao Tejo, numa só região turística do Centro, sediada em Coimbra, não está a resultar. A Serra da Estrela confunde-se com outras marcas importantes, com as quais não tem a mínima afinidade nem fica próxima, afirma Vítor Pereira que quer um tratamento adequado e exclusivo só para este conjunto de municípios.

 

 

 

Radio Cario no Facebbok

Convento Belmonte

Convento de Belmonte