Criança desaparecida em Vila Nova de Foz Côa poderá já estar na Turquia

A criança de nove anos, que desapareceu ontem em Vila Nova de Foz Côa, no distrito da Guarda, poderá estar na Turquia, mas ainda não foi localizada. A PJ continua a seguir todas as pistas.

A menina terá sido levada pelo pai, por via terrestre até Madrid e posteriormente seguiu viagem de avião para a Turquia. O coordenador da Judiciária da Guarda, em declarações à Rádio F, diz que há indícios que a criança possa estar na Turquia mas que ainda não foi localizada "a criança não foi localizada na Turquia, o que acontece é que dos elementos de investigação até agora recolhidos, tudo parece fazer crer, é uma hipótese que tem realmente grande consistência, o facto de ela ter embarcado ontem ao final da tarde em Madrid num voo destinado à Turquia, a Istambul".

No entanto José Monteiro reforça o facto de não ter sido localizada "ainda não houve qualquer confirmação efectiva da visualização dela na Turquia. É uma hipótese muito credível, muito convincente, que assim tenha sucedido, mas acho que é exagerado falar na localização dela porque ela não foi ainda vista fisicamente por qualquer autoridade judiciária que pudesse dar ciência disso".

José Monteiro disse ainda à Rádio F que a PJ só teve conhecimento do desaparecimento da menor por volta das 19 horas de ontem. O coordenador da Judiciária da Guarda conta que o pai da criança tem nacionalidade turca e que a Turquia é mesmo o destino mais provável da menina.

Neste caso, o episódio pode até nem ser punível por lei se não houver acordo do direito paternal sobre a criança. Contudo, se o pai tiver usado documentos falsos, poderemos estar na presença de um crime mas cometido em território espanhol.

 

Convento Belmonte

Convento de Belmonte

Radio Caria no Facebook