"Ultrapassar os 40 mil visitantes" na Belmonte Medieval

Seguindo o rumo traçado em edições anteriores, este ano a figura em destaque na 14ª edição da Feira Medieval de Belmonte, é Maria Gil Cabral, filha ilegítima do Bispo da Guarda, e antecessora do navegador Pedro Álvares Cabral.

Ora o Bispo, representado por Nuno da Câmara Pereira, fez questão de recordar que à época “os Bispos podiam ter família e constituí-la, e foi assim que D. Gil Cabral tornou público no seu testamento a sua vontade de vincular a Belmonte, as suas terras e o seu apelido Cabral”.

D. Gil Cabral fez Testamento a 30 de Maio de 1362, deixando a Maria Gil, moradora em Belmonte, o usufruto de todos os bens que possuía antes de ser Bispo, ficando ela obrigada a vincular esses bens a uma Capela na Igreja de Santiago de Belmonte. “D. Gil Cabral representa o poder espiritual ao poder temporal, significa o respeito pela história e é no passado que nós podemos encontrar o nosso futuro”.

Nuno da Câmara Pereira destacou ainda o crescimento que esta Feira Medieval tem tido ao longo dos anos, “ganhando cada vez mais prestígio num Portugal profundo e Interior, que tem poucas atenções”.

Nuno da Câmara Pereira sente-se hoje um verdadeiro belmontense “acabei de adquirir um espaço aqui no centro histórico de Belmonte, na Rua da Fonte da Rosa, precisamente para provar que eu nunca deixei de estar aqui, embora a minha avó Cabral foi a última a viver cá. Portanto para mim era importante reencontrar esta minha matriz. Eu hoje sinto-me verdadeiramente e de direito um belmontense” referiu Nuno da Câmara Pereira que mais uma vez participou activamente na abertura da 14ª edição da Feira medieval de Belmonte, representando este ano a figura de D. Gil Cabral, Bispo da Guarda.

Nesta edição da Belmonte Medieval o objectivo passa por “ultrapassar os 40 mil visitantes que calculamos no ano passado, temos muita animação. O Belmonte Medieval foi feito essencialmente para a nossa população, vai na 14ª edição, e é claro que cada vez temos mais visitantes, o que muito nos orgulha e enche de prazer. Vejo com muito interesse e prazer a participação de habitantes de Belmonte a quererem ser figurantes, e isso é também para nós muito importante e significativo” disse o presidente da Câmara de Belmonte.

A 14ª edição da Feira Medieval de Belmonte termina na próxima segunda-feira e não aproveitará o feriado que se comemorado dia seguinte. Foi uma opção da organização “era de mais, para os nossos feirantes é um esforço muito grande” acrescentou António Dias Rocha.

Por seu lado, o responsável pela Empresa Municipal de Belmonte, Joaquim Costa, voltou a destacar o estatuto deste evento no panorama nacional e a qualidade dos grupos medievais envolvidos nesta edição “Belmonte está nas quatro melhores feiras a nível nacional, isso é sempre um orgulho para nós. Posso dizer que temos em Belmonte, os melhores grupos de feiras medievais”.

Até segunda-feira poderá visitar a 14ª edição da Feira Medieval de Belmonte. A organização espera superar os 40 mil visitantes e consolidar este evento no panorama nacional e até internacional, uma aposta que será reforçada na próxima edição como foi revelado pela organização.

Convento Belmonte

Convento de Belmonte

Radio Caria no Facebook