Empresa Lanifato acusa STBB de calúnia e difamação

https://scontent.fopo1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/18952689_1834361296616103_8138709040342005009_n.png?oh=ca0d2b4f31c56464eb3d54ca25689786&oe=5AF44CF1

A empresa de confecções de Belmonte, Lanifato, rejeita as acusações que o Sindicato dos Têxteis da Beira Baixa (STBB) fez de alegado assédio moral que a gestão da unidade empresarial exercerá sobre os trabalhadores.

Segundo a Rádio Cova da Beira que cita um comunicado enviado à agência Lusa, a empresa afirma que “será bom que por ora se diga e se reponha a verdade dos factos, sustentado que as afirmações proferidas pelo sindicato "são totalmente falsas e desvirtuadoras da verdade".

A administração da Lanifato sublinha que esta é uma linha de conduta habitual no sindicato que classifica como sendo a "da calúnia, da difamação e de acusações descontextualizadas". A empresa anuncia que "no momento certo e nas instâncias próprias serão apuradas as devidas responsabilidades" e que vai apresentar queixa no Ministério Público.

"Ao Sindicato dos Têxteis irão ser pedidas, pela gerência da empresa, responsabilidades judiciais. Através da queixa que, a seu tempo, apresentará ao Ministério Público e demais organismos".

A Lanifato também exige que o sindicato se retrate publicamente, "utilizando para o efeito os mesmos meios" através dos quais divulgou a denúncia de violação de direitos laborais, o que a empresa garante ser uma "profunda calúnia e difamação".

Pedindo decoro e respeito por uma empresa que labora já mais de 20 anos e que emprega 120 funcionários, a Lanifato também afirma que "os seus funcionários em nada se reveem nestas atitudes de quem supostamente os deveria saber representar".

Refira-se que na sequência das denúncias feitas pelo STBB, os grupos parlamentares do BE e do PCP questionaram o Governo sobre o acompanhamento que tem sido feito à empresa e as medidas adoptadas.

Radio Cario no Facebbok

Convento Belmonte

Convento de Belmonte