Troço Covilhã/Guarda concluído em Setembro de 2019

O Ministro do Planeamento e Infraestruturas esteve ontem na região para afirmar que as obras do troço Covilhã/Guarda da Linha da Beira Baixa estarão concluídas em Setembro de 2019 e para mostrar que o investimento público na ferrovia está no terreno, sobretudo no interior no país.

Pedro Marques visitou as obras de electrificação da linha da Beira Baixa, entre Covilhã e Guarda, no dia da desmontagem da ponte sobre o rio Zêzere, "agora podemos ver obra concreta no terreno e obra pesada, estamos na fase da substituição das pontes entre a Covilhã e a Guarda, e vamos ter muito trabalho aqui a acontecer ao longo de um ano. A nossa previsão neste momento é que esta obra esteja concluída por Setembro de 2019, depois terá uma fase de testes e certificação para o seu funcionamento, mas nos meses seguintes terá em operação plena".

O troço da linha da Beira Baixa entre Covilhã e Guarda deverá entrar em funcionamento com comboios a circular durante o terceiro trimestre do próximo ano. Para além da requalificação da antiga linha, da obra faz parte um quilómetro e meio de novo troço que vai ligar as linhas da Beira Baixa e Beira Alta alterando, no entender do governante, a geografia do interior do país "os investimentos mais significativos estão a acontecer mais próximo das fronteiras com Espanha, porque acreditamos que, o que muitos chamam de interior é apenas o espaço mais próximo de Espanha e tem um potencial económico enorme. Com esta obra e com a Concordância das Beiras, que permite que a Linha da Beira Baixa tenha comboios directos para Espanha, é todo um potencial de desenvolvimento da região da Beira Baixa que se concretiza e também por isso que estamos no terreno".

Depois do concelho da Covilhã, o Ministro Pedro Marques deslocou-se para a cidade da Guarda onde deu o pontapé de saída para a modernização da linha Beira Alta com o lançamento do concurso para a empreitada de modernização do troço entre Guarda e Cerdeira, que prevê a renovação integral de via numa extensão de 14 quilómetros, com um preço base de cerca de 11 milhões de euros. "hoje mesmo lançamos mais um concurso importante no contexto da renovação e modernização de via entre Guarda e Cerdeira. Hoje assinalamos o arranque de mais 75 milhões de euros de investimentos na nossa rede ferroviária nacional destes mais de dois mil milhões de euros do Ferrovia 2020".

O ministro das obras públicas disse ainda ontem no limite dos concelhos da Covilhã e Belmonte, junto da Quinta de França, que “em breve haverá notícias sobre as portagens nas ex-scuts” quando questionado para quando a redução de 30% anunciada para as empresas, Pedro Marques disse que "em breve terá notícias sobre essa matéria. O que está em cima da mesa neste momento é que já reduzimos as portagens para todos, empresas e particulares, há dois anos atrás. Já poupamos muitos milhões de euros às pessoas e vamos fazer tudo para que se fixem mais actividades económicas nas regiões do interior".

No dia em que o Ministro do Planeamento e Infraestruturas visitou a região começaram os trabalhos de limpeza das bermas na Estrada Nacional 18 entre Covilhã e Belmonte. Sobre esta matéria, Pedro Marques disse que o Governo está a desenvolver um “esforço muito grande” para fazer o seu trabalho sobretudo em zonas de maior risco de incêndio.

O Ministro do Planeamento e Infraestruturas visitou ontem as obras de modernização do troço Covilhã/Guarda, da Linha da Beira Baixa que arrancaram há cerca de quatro meses (05 de Março 2018), um troço encerrado desde Março de 2009.

Radio Cario no Facebbok

Convento Belmonte

Convento de Belmonte