19 anos de cadeia para homicida de Aldeia Nova do Cabo

O Tribunal de Castelo Branco condenou ontem, a 19 anos de prisão o homem acusado de ter matado, com 85 facadas, Vera Gonçalves, em Março do ano passado, na casa da vítima em Aldeia Nova do Cabo (Fundão). João Silva foi condenado por um crime de homicídio qualificado, ficando ainda obrigado ao pagamento de uma indemnização ao filho da vítima, no valor de 150 mil euros.

O crime ocorreu na noite de 9 de Março de 2018, depois de o arguido se ter deslocado à casa da vítima para conversarem sobre o final do namoro, que tinham mantido durante pelo menos três anos e que terminou dias antes por iniciativa do arguido, que tinha iniciado um novo relacionamento.

O Ministério Público tinha pedido uma pena de prisão nunca inferior a 18 anos. O presidente do colectivo de juízes explicou que não foi aceite a desqualificação do crime para homicídio privilegiado, tal como a defesa havia solicitado, porque ficou provado que o homem agiu com frieza de ânimo, devido ao número de facadas desferidas na vítima, um total de 85, e pelo facto de a seguir ter procurado esconder alguns vestígios do crime.

O advogado assistente do menor disse que se fez justiça, concordando com o acórdão do colectivo. Já o advogado de defesa disse estar a ponderar recorrer da sentença.

Radio Cario no Facebbok

Convento Belmonte

Convento de Belmonte