Redução no custo de passes no território da CIMBSE

A partir de amanhã, todos os passes rodoviários e ferroviários na região que integra o território da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIMBSE) vão ter uma redução no custo de 40 por cento. No caso de passes para residentes estudantes, com menos de 23 anos, e para residentes com mais de 65 anos a redução vai mesmo chegar aos 60 por cento.

De acordo com António Ruas, 1º Secretário Executivo da CIMBSE, “a medida vai beneficiar uma população de quase 250 mil habitantes do interior do país, que passa a ter um acesso mais barato aos transportes públicos”. Aquele responsável afirma ainda que “os objectivos da sua implementação passam também pela promoção dos transportes colectivos em detrimento do transporte privado, a redução do número de carros das cidades, reduzindo o tráfego e facilitando o estacionamento nos centros urbanos”.

A deliberação foi aprovada em reunião extraordinária do Conselho Intermunicipal da CIMBSE no passado dia 18 deste mês, no âmbito do Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART) nos transportes públicos de passageiros. Envolve um custo anual total de 509.094 euros, dos quais 496.677 serão suportados pelo Orçamento Geral do Estado e o restante por cada um dos 15 municípios que integram a CIMBSE (Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Fundão, Guarda, Gouveia, Manteigas, Mêda, Pinhel, Sabugal, Seia e Trancoso).

Recordar que no passado dia 29 de Abril, os deputados municipais de Belmonte aprovaram por unanimidade uma moção “Pelo Direito ao Transporte Público mais Barato e Acessível” apresentada pelo deputado da Coligação Democrática Unitária (CDU), José Alberto Gonçalves.