Deputados analisam contas da Câmara e Empresa Municipal de Belmonte

Depois de aprovadas por maioria pelo Executivo Municipal de Belmonte, as contas de 2017 da Câmara Municipal e Empresa Municipal de Belmonte serão agora submetidos à apreciação e votação dos deputados municipais de Belmonte na sessão da Assembleia Municipal agendada para esta quinta-feira.

A Câmara Municipal de Belmonte fechou o último ano com um saldo positivo de cerca de 272.500 euros. O presidente da Câmara destaca o exercício financeiro positivo, no entanto alertou para a contenção e cautelas a tomar no futuro, "há alguma contenção que temos de ter e nesse sentido vamos fazer um apelo às nossas associações que não podem estar constantemente à espera de apoios da câmara para a realização das actividades que desenvolvem. Já atribuímos os apoios que podemos e não podem estar sistematicamente a solicitar mais apoios. Para além disso vamos continuar a fazer as obras que temos de fazer e a gastar naquilo em que é necessário".

Na votação dos documentos, os vereadores eleitos pela coligação PSD/MPT abstiveram-se, uma posição justificada por Amândio Melo com o facto de os dois eleitos não terem integrado o anterior executivo “foi a maioria que esteve nesse exercício que tem a responsabilidade de dar as respostas necessárias para que no futuro exista um exercício executado de forma diferente e com outros objectivos, que não são aqueles que foram reflectidos neste documento. Foi por isso que tomámos esta decisão porque não estávamos em condições de assumir claramente a aprovação ou reprovação deste documento, que é técnico, mas que não deixa de reflectir aquilo que foi o último ano em termos administrativos”.

Quanto à Empresa Municipal de Belmonte fechou o ano de 2017, com um saldo líquido positivo na ordem dos 4.200 euros. Também neste caso, os vereadores eleitos pela coligação PSD/MPT abstiveram-se na votação, Amândio Melo referiu que "os saldos positivos que apresentam resultam de serviços que são facturados à Câmara Municipal o que, no fundo, acaba por significar um apoio indirecto à empresa. Nós não nos revemos nos resultados desse exercício uma vez que não estávamos no anterior executivo e não acompanhámos a forma como foram prestados esses serviços. De qualquer forma reconhecemos que a empresa faz tudo o sentido e deve continuar a fazer o seu trabalho”.

Para o presidente da Câmara de Belmonte, a Empresa Municipal continua a desempenhar um papel importante na gestão da rede de equipamentos museológicos daquele concelho. Depois de alguns anos em que se registaram resultados negativos, António Dias Rocha sublinha com agrado a existência de saldos positivos nos últimos dois anos “é um facto muito importante até para a sobrevivência da própria empresa. Os vereadores da oposição abstiveram-se, alegando que não acompanharam a actividade desenvolvida no último ano mas não estamos nada preocupados. Estamos a cumprir a lei e a empresa continua a desempenhar bem a sua missão”.

As contas da Câmara e Empresa Municipal de Belmonte foram aprovadas por maioria pelo executivo municipal, com a abstenção dos dois vereadores eleitos pela coligação PSD/MPT. Os documentos serão agora submetidos à apreciação e votação dos deputados municipais de Belmonte na sessão da Assembleia Municipal agendada para esta quinta-feira (16h30).

 

Radio Cario no Facebbok

Convento Belmonte

Convento de Belmonte