UD Cariense vence jogo empolgante

A União Desportiva Cariense iniciou a fase de manutenção (série C) do Campeonato Nacional da II Divisão, com uma vitória, por 4-3, frente ao Pedreles Beira Dão Clube de Mangualde.

Um jogo empolgante que abriu da melhor forma para a equipa da casa quando à passagem do primeiro minuto Paulo Caseiro inaugurou o marcador, mas aos cinco minutos num lance infeliz, Acosta tentou tirar a bola da linha de golo, esta acabou por embater no guarda-redes Mocho e entrar na baliza. No minuto seguinte, o capitão “Shina” atirou ao poste, e a meio da primeira parte a equipa do concelho de Mangualde acumulou as cinco faltas.

Foi nesse momento que surgiu o caso do jogo. Numa intervenção infeliz, o guarda-redes Mocho permitiu o golo da equipa forasteira, mas mais infeliz ainda foi a decisão da equipa de arbitragem do distrito de Castelo Branco que anulou o golo, considerando falta (inexistente) sobre o guarda-redes e assinalou o primeiro de quatro livres de 10 metros desperdiçados pela equipa da casa, um dos quais na sequência da expulsão do guarda-redes de Pedreles (14’), que defendeu uma bola com as mãos fora da área.

Desperdício foi a palavra certa para o que aconteceu na primeira parte do encontro.

No segundo tempo, a equipa de Caria entrou melhor no jogo, foi mais autoritária, chegou à vantagem aos 28’ com um golo de “Seco”, numa boa combinação com o jogador espanhol Edgar Sanchez, mas quatro minutos depois a equipa do concelho de Mangualde chegou de novo á igualdade.

A dez minutos do final do encontro, as duas equipas acumularam as cinco faltas, a equipa da casa voltou a desperdiçar dois livres de 10 metros, enquanto a equipa forasteira, na única oportunidade que teve, não desperdiçou e passou, pela primeira vez, para a frente do marcador. No período mais empolgante do jogo, com apenas 80 segundos para jogar, “Seco” desta feita não falhou da marca dos 10 metros, e a 47 segundos do final, Mica com um remate cheio de força e raiva deu os três pontos à União Desportiva Cariense.

Num jogo intenso com duas equipas em busca de três pontos importantes na luta pela manutenção, a equipa de Caria acabou por ser mais feliz e a equipa de arbitragem, chefiada por Nelson Pereira, mais infeliz com decisões polémicas, com prejuízo para a equipa de Pedreles, e um critério disciplinar severo, oito cartões amarelos e um vermelho num jogo que não foi nenhuma batalha campal.

Convento Belmonte

Convento de Belmonte

Radio Caria no Facebook

Radio Caria. Todos os direitos reservados.