Medidas pela abolição das portagens na A23 (adiada)

Várias organizações regionais voltam a defender a abolição das portagens na Auto-estrada da Beira Interior (A23), para esta segunda-feira estava previsto o anúncio das medidas que irão ser desenvolvidas nos próximos tempos sobre este tema, mas a iniciativa foi adiada para próxima segunda-feira devido aos graves acontecimentos de Pedrógão Grande.

Num comunicado enviado à nossa redacção, o porta-voz da Comissão de Utentes da A23, Marco Gabriel, refere que “numa altura em que estão na ordem do dia, políticas de coesão territorial e social, que têm objectivos claros de contrariar uma trajectória insustentável, de esvaziamento das regiões do interior e que se baseiam na adopção de medidas especificas que contribuam directamente para a afirmação destes territórios, parece-nos agora premente voltar a olhar para a problemática do peso das portagens na economia das empresas e dos cidadãos”.

O comunicado adianta ainda que “numa perspectiva de valorização da condição geográfica deste território, que se assume como um dos vectores estratégicos do Programa Nacional para a Coesão Territorial, entendemos que a abolição das portagens seria uma medida concreta com impacto imediato na actividade das empresas do interior e, consequentemente, do respectivo desenvolvimento económico desta região”. 

Nesse sentido, a Associação Empresarial da Beira Baixa, a Comissão de Utentes da A23, o movimento Empresários pela Subsistência do Interior e a União de Sindicatos de Castelo Branco prometem anunciar na próxima segunda-feira (26 Junho) numa unidade hoteleira da cidade da Covilhã, "medidas a desenvolver nos próximos tempos sobre esta problemática".

Convento Belmonte

Convento de Belmonte

Radio Caria no Facebook

Radio Caria. Todos os direitos reservados.