Festa do rei Alarcón

https://scontent.fopo1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/39105819_2094199700632260_6771648028185985024_n.jpg?_nc_cat=0&oh=94be57efbc37b319ce7da6cf1bdf21c6&oe=5C0B3FEA

Raúl Alarcón confirmou, este domingo, em Fafe a segunda conquista consecutiva na Volta a Portugal Santander.

Para terminar e provar que foi o mais rápido no conjunto dos 11 dias de competição, o espanhol fez o terceiro tempo no contrarrelógio final controlando o andamento e não assumindo riscos desnecessários ao longo dos 17,3 quilómetros do percurso que encerrou a prova.

Num autêntico assalto à classificação colectiva, a W52-FC Porto colocou cinco dos sete corredores da equipa nos dez melhores do último dia. No dia anterior, após a Senhora da Graça, Alarcón já tinha garantido a Camisola Azul Liberty Seguros da montanha. "Estou muito contente. São muitas emoções... A verdade é que fiquei sem palavras. Mais uma vez demonstrámos que estamos bem e unidos", salientou o vencedor da 80ª Volta a Portugal Santander.

Alarcón terminou com 1 minuto e 3 segundos de vantagem sobre Joni Brandão (Sporting-Tavira), que conseguiu segurar o segundo lugar, apesar da tentativa de Vicente García de Mateos para subir uma posição. Feitas as contas Brandão, quarto no contrarrelógio, manteve o segundo lugar com vantagem de 11 segundos sobre o espanhol terceiro classificado que, ainda assim foi o mais rápido, no exigente exercício de luta contra o cronómetro com a marca de 25 minutos e 17 segundos nos pouco mais de 17 quilómetros.

João Rodrigues (W52-FC Porto) fez o segundo melhor registo a 21 segundos. Na geral Mateos repete o terceiro lugar de 2017 e a vitória na classificação dos pontos, vestindo a Camisola Verde Rubis Gás. Xuban Errazkin (Vito-Feirense-BlackJack) confirmou a vitória na classificação da juventude, Camisola Branca RTP.

Em aberto estava a luta colectiva, com dois segundos a separar o Sporting-Tavira e a W52-FC Porto. Nesta sempre particular rivalidade foram os azuis e brancos que acabaram a celebrar com 1 minuto e 54 segundos de vantagem o que levou a multidão onde mais se faziam notar os adeptos portistas a aplaudir de forma entusiasta a equipa com a presença do próprio presidente Pinto da Costa.

Fafe viveu este domingo uma tarde intensa de ciclismo brindando a 80ª Volta a Portugal Santander com o último dos muitos banhos de multidão que acompanharam a prova.
No pódio Rui Vinhas muito aplaudido recebeu o troféu “Espírito de Sacrifício” entregue pelo Exército Português para destacar a valentia do corredor que, apesar de vítima de queda violenta, continuou em prova até ao fim.

Radio Cario no Facebbok

Convento Belmonte

Convento de Belmonte